ATP

A diferenciação regulatória no setor portuário brasileiro e a evolução dos terminais privados, os TUPs no Brasil, foram apresentadas pela entidade

O diretor-presidente da Associação de Terminais Portuários Privados (ATP), Murillo Barbosa, participou, nos dias 11 e 12 de abril de 2018, do 3º Fórum Latino-Americano de Portos realizado no Panamá. Único brasileiro a palestrar no evento, Barbosa abordou a trajetória evolutiva da regulação portuária no Brasil com a definição dos dois modelos jurídicos existentes: públicos e privados.

Nos debates, também destacou alternativas para o escoamento da produção agropecuária do País, como o maior uso dos portos do Arco Norte, que abrange terminais localizados nas regiões Norte e Nordeste brasileiras. Segundo o diretor-presidente, a nova rota temproporcionado a redistribuição da logística brasileira, diminuindo a pressão para a Região Sudeste, e aproximando os produtores do País a outros parceiros nacionais e internacionais.

O evento reuniu cerca de 150 pessoas e as discussões foram voltadas para a busca por soluções para aumento da competitividade e da produtividade. Também destacou oportunidades de negócios entre os portos da América Latina e a promoção de projetos de infraestrutura que aumentarão a capacidade na região.

A 3ª edição do Fórum contribuiu ainda para a troca de experiências entre representantes de portos e os operadores dos terminais em relação às adaptações decorrentes das mudanças em curso no mundo e no comércio regional.

Coordenação de Comunicação ATP
Joana Wightman
Tels.: (61) 3032-1931 ou 3201-0880
Cel/WhatsApp: (61) 98483-5503