Notícias Internas

    Presidente da ATP fala sobre efeitos da Desestatização em evento da OAB/SC

    O Diretor Presidente da ATP, Murillo Barbosa, participou na última quinta-feira (26/8) do IX Congresso Nacional de Direito Marítimo, Portuário e Aduaneiro, organizado pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), de Santa Catarina. O encontro em Florianópolis (SC) contou com mais de 200 participantes, entre eles, o Secretário Nacional de Portos, Diogo Piloni, e representantes de entidades do setor.

    Na ocasião, Barbosa defendeu que o processo de desestatização é extremamente favorável para a economia brasileira. Porém, levantou questionamentos acerca do modelo desenvolvido para a desestatização da Codesa (Companhia Docas Espírito Santo) e pontuou ajustes necessários. “Mais da metade dos terminais de uso privado usam a infraestrutura dos portos organizados e há preocupação com o impacto do aumento de tarifas”, comentou.

    Além disso, também ponderou que o setor está alerta para o “efeito transbordamento”, ou seja, que o modelo da Codesa seja replicado para outros portos sem que ainda haja comprovação de sua eficácia e resultados. Barbosa lembrou que desde o início das discussões sobre a desestatização, a ATP pediu especial atenção para que fossem consideradas as características e especificidades geográficas e de infraestrutura de cada porto, assim como da sua região.

     

     

    Joana Wightman
    Coordenação de Comunicação ATP
    Contatos: (61) 3032-1931 / 3201-0880 / 98483-5503
    comunicacao@portosprivados.org.br

    Publicado em 31/08/2021
    Image
    Image
    Image

    INFORMAÇÕES GERAIS

    SEDE

    SAUS Quadra 1 - Bloco J – Torre B - 7º andar. Ed. CNT
    CEP: 70.070-944 – Brasília/DF